Products

SOFIA VITÓRIA

12.00

Sofia Vitória "Dos Dias - Um Breve Conto"

Image of Sofia Vitória "Dos Dias - Um Breve Conto"

[ENG]
Book

A man turns mude. In an attempt to regain his voice and find meaning for the days that follow, he sets out alone on a journey on the high seas that will last the three hundred and sixty-six days of a leap year. This is the narrative space of Sofia Vitória's first book "On the days - A brief tale".

“(...) He urgently needed to fill his stomach, to fill his soul, to fill all the places that he had neglected and left to the emptiness of the weeds. Because emptiness rarely remains intact, it is soon appropriated by all the ruthless corrosive vices that corrupt the cultivated spaces. And only the space already cultivated is corrupted. The virgin space always belongs to the plenitude (...). The difficult thing is to plant in that harmony, as if the seed, blown by the wind, had settle there by chance. The difficult thing is to let life happen from within."

[PT]
Livro

Um homem emudece. Na tentativa de recuperar a sua voz e de encontrar um sentido para os dias que se sucedem, parte sozinho para uma viagem em alto mar que durará os trezentos e sessenta e seis dias de um ano bissexto. É este o espaço narrativo do primeiro livro de Sofia Vitória "Dos dias - Um breve conto".

“(...) Precisava urgentemente de encher o estômago, de encher a alma, de encher todos os recantos que havia descurado e deixado ao vazio das ervas daninhas. É que o vazio raramente se mantém intacto, ele é logo apropriado por todos os implacáveis vícios corrosivos que corrompem os espaços cultivados. E só o espaço já cultivado é corrompido. O espaço virgem é sempre da plenitude (...). O difícil é plantar nessa harmonia, como se a semente, soprada pelo vento, ali se fixasse por casualidade. O difícil é deixar acontecer a vida por dentro."